Educação Municipal realiza culminância do projeto “Nas asas da leitura, escrevo meu futuro”

0

A Prefeitura Municipal de Fronteiras- PI, por meio da Secretaria Municipal de Educação, desenvolveu durante quatro meses um grandioso e revolucionário projeto de leitura e produção textual, intitulado: “Nas asas da leitura, escrevo meu futuro”.

O projeto envolveu todas as escolas da zona urbana e rural e refletiu a importância da gestão em contribuir para que todos os alunos (da Educação Infantil ao Ensino Fundamental – II) ampliem seu universo de aprendizagem, no mundo da leitura e da escrita e nele atue não apenas como leitores, mas como alguém que faz da comunicação a sua tônica de vida, sendo os alunos protagonistas do desenvolvimento do projeto.

A culminância aconteceu na tarde desta sexta-feira, 25, em um concorrido evento, na Escola Nossa Senhora de Fatima que foi anfitriã da culminância. A amostra dos resultados reuniu a prefeita Maria José Ayres de Sousa, a secretária municipal de Educação, professora Verônica Maria Pereira Ribeiro, diretores, coordenadores, professores, servidores da educação em geral e cerca de 1500 alunos das 13 escolas da sede e da zona rural. Além dos pais, convidados e a comunidade em geral.

DSC_1047

No evento, os alunos tiveram a oportunidade de expor através de amostras e diversas apresentações os trabalhos desenvolvidos em sala de aula, à cerca do tema trabalhado. Cada sala montou seus stands com diversas temáticas, desde os contos, fábulas, poemas, poesias, histórias em quadrinhos e música. As amostras e visitas aos stands aconteceram desde as primeiras horas da tarde, onde centenas de pessoas passaram pelas salas.

Às 17h, a Educação preparou um momento de apresentações e falas oficiais. A solenidade foi conduzida pelo renomado professor Augusto Soares, que idealizou e coordenou todo o projeto. Augusto é Licenciado em Letras/Português e Especialista em Literatura e atualmente integra a equipe da Secretária Municipal de Educação de Fronteiras.

Em sua fala na abertura, Augusto fez um relato da importância do projeto. “O hábito da leitura nos seleciona como seres humanos ‘alados’, as nossas mentes criam asas que nos transportam, nos faz alçar voos altos e alcançarmos as nuvens da verdadeira inteligência, aquela capaz de transformar o mundo para melhor. Os grandes gênios da humanidade eram ávidos leitores, os memoráveis escritores, são antes de tudo, apaixonados pela leitura, os mais notáveis oradores são frutos do eles mesmo leem. Embora pareça clichê listar os efeitos benéficos da leitura, ainda assim, convém dizê-los, exaltá-los: desenvolvimento da capacidade cognitiva, exercício de criatividade e de reflexão, treino ortográfico, refinamento do acervo vocabular, desenvoltura na oralidade, forma de aquisição de conhecimento por onipresença, isso sem contar na marca individual que ela deixa em cada pessoa que a pratica”.

Questionado sobre o impacto que o projeto trouxe na aprendizagem nos alunos, Augusto afirmou que o projeto foi um sucesso.

“Ao longo dos últimos quatro meses nossos alunos embarcaram numa viagem sem fim para um destino ilimitado e prazeroso chamado Futuro. E vejam que paradoxo começaram a escrever um, futuro se voltando para o passado, com leituras tradicionais, no entanto atualizadas, obras literárias universais e brasileiras e também com obras primas da contemporaneidade. Foi um fantástico passeio por quase todos os gêneros e tipos textuais. Teve encantamento com a lírica e o ritmo das cantigas de roda, teve fascínio pelos clássicos contos de fadas e contos maravilhosos, teve vislumbre de beleza e sensibilidade nos poemas, dentre outros os de Cecília Meireles e Vinícius de Morais, teve poder de fala e razão aos animais nas maravilhosas fábulas de Esopo, de La Fontaine e do nosso originalíssimo Monteiro Lobato, ah por falar em Monteiro Lobato, patrono do livro infantil brasileiro, teve peraltices, e aventuras dos inesquecíveis personagens do Sítio do Pica Pau Amarelo, teve cultura regional com a Literatura de Cordel e a Xilogravura, teve leitura visual com as Histórias em Quadrinhos, teve ensinamentos obtidos nas entrelinhas de conto, momento em que muitos tiveram a oportunidade de terem o primeiro contato com monstros sagrados como William Shakespeare, Machado de Assis e a minha amada Clarice Lispector. Sem dúvida, eles nunca mais serão os mesmos, pois desmitificaram o famigerado mito da caverna, foram seduzidos assim como o rancoroso rei persa Sheriar pelas mil e umas histórias contadas por Sherazade”. Disse Augusto que concluiu ressaltando que restou a humanização, o sonho, o amor pela leitura. “A semente foi lançada e agora é só esperar os frutos que com certeza brotarão”.

DSC_0866

A prefeita Maria José incentivou, apoiou, e acompanhou desde o início o desenvolvimento do projeto e durante a solenidade como educadora, falou da satisfação em ver os frutos do trabalho coletivo da gestão e destacou que o município passa por uma verdadeira mudança com compromisso, sobretudo na Educação.

“Me sinto satisfeita demais em estar participando desse grandioso evento que nossas escolas municipais estão a nos oferecer. Esse trabalho fabuloso, o desenvolvimento desse projeto que nos traz tão bons resultados. Quero dizer que como educadora minha nota é dez para esse projeto e nota dez para vocês, educadores e alunos. Esse é o caminho, isso é o que podemos chamar de educação transformadora, esse é o resultado que queremos, tirando uma ideia do papel e colando na prática. E reafirmo aqui que contem comigo, pois é a partir da educação que desenvolvemos as demais atividades da nossa vida. Obrigada a todos que estiveram, direta ou indiretamente, envolvidos nesse projeto”. Disse.

A secretaria de Educação, professora Verônica Maria Pereira Ribeiro, também se pronunciou em um rápido discurso e parabenizou a sua equipe. Emocionada Verônica disse que ver a alegria e o desempenho dos alunos não tem preço e que Maria José tem dado todo o suporte a autonomia para o desenvolvimento da educação.

“Sabemos que o sabor da verdadeira educação está contido na essência dos frutos colhidos de uma árvore chamada produção coletiva. Assim, estamos colhendo os resultados positivos do projeto de incentivo à leitura (…) Nossas crianças tiveram a oportunidade de verificar que a leitura é uma fonte inesgotável de conhecimento. Quando nós mergulhamos no mundo da leitura, é possível descobrir coisas incríveis e nos inteiramos sobre os mais diferentes assuntos. (…) Hoje estamos todos aqui, não para finalizar, afinal o conhecimento é um processo ininterrupto, por isso criem asas e voem, pois o céu é o limite”. Disse Verônica, frisando que a educação de Fronteiras necessitava muito de iniciativas como estas, que levam os alunos a um rico conhecimento, proporcionando a ele vivenciar a leitura, a produção textual, a cultura, promovendo uma interação maior, além da monotonia de uma sala de aula.

 

Fonte: Cidadesnanet

Share.

Deixe seu comentário